A culpa dessa diferença está na musculatura e na constituição óssea de homens e mulheres. Mas saiba que é possível reverter a situação com exercícios físicos adequados