Este é o caso de uma paciente muito querida, que sofria com artrite reumatoide. Em 2015, ela me procurou com uma queixa de deformidade grave nas pernas e uma incapacidade de andar que a atormentava havia quatro anos.

Trata-se de uma paciente jovem com sequela de fratura e deformidade causada por uma artrite reumatoide – ambos os problemas na perna esquerda.

LEIA TAMBÉM: Cirurgia inédita no DF para tratar osteomielite – Dr. Mário Soares na mídia – CBN

Por causa da artrite reumatoide, a paciente já tinha prótese de quadril bilateral e havia passado por uma cirurgia de artrodese de tornozelo no mesmo lado.

O joelho dela não apresentava nenhum movimento (anquilose total) e, por causa da sequela da fratura, o desvio em valgo (pernas para dentro) combinado, obrigava a realização de cirurgia em dois lugares – tíbia e joelho.

Sendo assim, minha proposta foi realizar uma prótese de joelho com uma osteotomia de diáfise de tíbia no mesmo tempo cirúrgico.

CONFIRA A GALERIA

Ver essa foto no Instagram

 

Uma publicação compartilhada por Dr. Mário Soares-Ortopedista (@drmariosoares) em

Nas imagens, vemos a programação cirúrgica à moda antiga, com uso de papel e tesoura. Além disso, pude encomendar para a paciente uma prótese sob medida. Ela precisava de uma haste longa na tíbia.

LEIA TAMBÉM: “Não consigo mais sentar direito e manco muito. O que está acontecendo comigo?”

A recuperação superou todas as expectativas! O joelho readquiriu todos os movimentos, com a estabilidade desejada e o eixo anatômico do membro. A osteotomia se consolidou com sucesso.

A paciente não sente dores e anda normalmente. Ela pôde retomar sua vida, inclusive, viajando para vários cantos do país e para o exterior, com a segurança necessária para seguir seus planos.